MENU
Heimtextil-2019

26/02/2019 Comments (0) Design, Feiras Internacionais, Notícias, Tendência

Tendências 2019: Feiras europeias revelam universo de interconexões

Um novo ano começou e é hora de desvendarmos a próxima grande tendência para a arquitetura e o design de interiores. Para isso, a equipe de designers da Impress Decor Brasil esteve presente nas três primeiras grandes feiras internacionais do ano: as alemãs Heimtextil (Frankfurt), Domotex (Hannover) e Imm Cologne (Colônia). Abrindo o calendário europeu nos segmentos têxtil, de revestimentos para pisos e paredes, além de móveis e decoração, os eventos apostaram na experiência humana como elemento propulsor para o que veremos em 2019/20. E ao que tudo indica, a nova megatrend parece ser, contraditoriamente, não se apegar aos rótulos.

Eingang Süd

Eingang Süd

Como muitos scouters dessas áreas já vinham precipitando, vivemos um momento de interconexão, com a união de diferentes tendências de design e movimentos artísticos, culminando no que podemos chamar de “intertrends”. “Não existe, por exemplo, uma única cor da moda. O que existem são paletas de cores em evidência que possibilitam com que as pessoas possam experimentar de acordo com seus gostos, ‘moods’ e identidades”, explica a designer Juliana Weiss. O mesmo se aplica aos materiais e às superfícies para móveis e pisos, que devem ser versáteis, podendo conversar com diferentes ambientes e atmosferas.

Um exemplo vem da mostra “Das Haus: Interiors on Stage” – um dos carros-chefes da Imm Cologne. Neste ano o projeto foi assinado pelo estúdio de design Truly Truly, que nos convidou a repensar a lógica convencional da esfera doméstica, ao apresentar uma casa sem códigos espaciais restritos, em que a cozinha se estendia às áreas de estar, bem como os ambientes comuns poderiam se transformar em quartos privados por meio de simples adaptações. Ou seja, dependendo do humor e das necessidades momentâneas de quem utilizava aqueles espaços. O designer e co-criador do espaço, Joel Booy conversou com a Archiproducts sobre o assunto, veja o vídeo (em inglês).

 

Tendência: O ‘novo luxo’

“Atualmente vivemos um resgate da personalização sob a forma de um ‘novo luxo’, mais acessível e humanizado. Saindo do viés da ostentação e ganhando equilíbrio, como o luxo de se trabalhar em casa, por exemplo. Buscamos por maneiras de nos desconectar do caos cotidiano e nos reconectar com a natureza, com a arte e com nossas raízes. Viver bem é um luxo!”, avalia Juliana. Dessa forma, os interiores devem ser projetados de modo a expressarem os valores, a cultura, a rotina e o estilo de vida de quem neles habitam. Agindo como uma extensão do ser, e não mais do ter (o velho luxo).

A designer continua:  “As pessoas hoje entendem o impacto do que consomem. Por isso, os produtos devem fazer sentido, ter um ‘porquê’”. Nessa direção, ainda, temas como sustentabilidade (ambiental, econômica e social), observando-se o ciclo produtivo desses itens, ganham papel decisivo nas escolhas do consumidor. Questões que também ficam claras ao observarmos o conceito “Toward Utopia”, mote da Heimtextil. Apresentando cinco macrotendências, a temática explorou os caminhos do design por meio da promoção de sensações para a construção de uma nova utopia: um futuro com mais bem-estar e consciência coletiva.

heim

“Seek Sanctuary” (algo como “busca por um santuário”) é a primeira delas. A trend combina uma paleta de cores minimalista aos tons neutros da natureza (como rochas, fibras e o próprio solo). Contando, ainda, com detalhes estruturados, formas curvas e estofados que imprimiam sensação de conforto ao espaço. “Escape Reality” (“fuja da realidade”, em tradução livre) trazia superfícies cintilantes combinadas a efeitos madrepérola, alto brilho e combinações etéreas entre tons pastel. Continuando essa jornada, “Go Off-Grid” (“vá para além das grades”) tem tudo a ver com o viver ao ar livre e “fora da caixa”, trazendo tecidos que, embora inspirados na natureza e suas imperfeições, lançam mão de tecnologia para garantir durabilidade e sofisticação.

Já “Pursue Play” (“siga brincando”) e “Embrace Indulgence” (“abrace a indulgência”) concentram-se nos diferentes prazeres da vida. Enquanto no primeiro, a valorização das cores primárias em consonância com os desenhos geométricos trazia um tom de provocação e liberdade, remetendo-nos ao movimento Memphis. O segundo, por sua vez, apresentou uma paleta de cores e materiais mais nobres, com tons mais quentes e veludos encorpados. Trazendo a opulência do outrora de uma forma mais democrática para os dias de hoje.

pursue and play

Arte, movimento e nostalgia

No geral, portanto, a mistura de cores, materiais e influências artísticas foi, certamente, o ponto alto das três primeiras feiras de janeiro. Funcionando, provavelmente, como um preview do que veremos em Milão no mês de abril. Nesse sentido, os padrões gráficos apareceram como o must-have da temporada em todos os segmentos – de carpetes aos tecidos até móveis e itens decorativos. Incluindo, aqui, formas geométricas, e listras diagonais; bem como inspirações dos anos 60, 80 e 90.

20190115_094437

O visual multicolorido também foi um dos mais apontados pelos especificadores de tendências, trazendo uma extensa variedade de tons pastel. Designs mais ousados casavam paletas de tons naturais ou cinzas com cores neon bastante chamativas. Enquanto tons escuros de azul e verde foram combinados aos metais nos mais variados acabamentos, nos levando de volta ao Art Déco. Os matizes mais quentes e fechados também apareceram, harmonizando-se às madeiras avermelhadas ou amareladas. As madeiras com fundo quente, aliás, tem tudo a ver com a pegada humanizada e sensorial que rege essa temporada.

20190110_102001

As pedras continuam em alta (nós já alertamos sobre a tendência aqui), mas com mais variedades de cores e estruturas do que no ano passado, deixando seus veios em evidência. O visual rústico também perde lugar para acabamentos polidos ou super matte. O mesmo acontece com as superfícies híbridas, que apareceram num visual mais clean e natural. O vidro, por sua vez, continua mostrando seu potencial como “a terceira força” quando o assunto são materiais. Seguido também por fibras naturais, couro e tecidos. A grande surpresa quando o assunto é revestimentos para móveis, no entanto, ficou por conta da inspiração em cerâmicas, porcelanatos e pedras reconstituídas, bastante notável em variados ambientes.

IMG_3755

Você vai gostar de:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

Tags: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *